Search

Carregando...

Fale comigo!

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Prefeito da posse aos conselheiros do Previni


O prefeito Lindberg Farias deu posse em seu gabinete, na tarde desta quinta-feira, 24 de julho, aos membros do conselho fiscal e administrativo do Instituto de Previdência de dos Servidores Municipais de Nova Iguaçu (Previni) para o biênio 2008/2009. Ao todo, oito conselheiros vão atuar na análise do balancete e das contas do instituto. A composição é feita por três membros efetivos eleitos, cinco titulares indicados pelo prefeito e dois conselheiros efetivos indicados pela Câmara de Vereadores.

Todos os membros conselheiros efetivos ou suplentes são funcionários efetivos da Prefeitura ou da Câmara de Vereadores. Entre os conselheiros eleitos em assembléia geral estão Tristão Braga Sobrinho (Conselho Fiscal), Elimei Costa Marques e Marice Guimarães Ferreira de Melo (Conselho de Administração). Já os membros titulares indicados pelo prefeito são: Jorge Abade Rodrigues dos Santos (conselho fiscal), Joailton Rodrigues, Carlos Sergio Carvalho e Elizete Marques Sasse (Conselho Administrativo). A Câmara de Vereadores indicou José Borges (Conselho Administrativo) e Everaldo Mello da Cunha (Conselho Fiscal).

quarta-feira, 16 de julho de 2008

REFEITURA DE BELFORD ROXO





O comandante geral do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, coronel Pedro Machado, visitou o destacamento da corporação que esta sendo ampliado e reformado pela prefeitura, no bairro Fonte da Rosa, em Belford Roxo. A unidade, que deverá ser inaugurada em agosto, terá um efetivo de 16 bombeiros e oito agentes da Defesa Civil do município.

O destacamento terá dois alojamentos – um para cabos e soldados e outro para sargentos – de 57 metros quadrados cada, depósito, dois banheiros e recepção. A unidade terá 240 metros quadrados de área construída, além do pátio para a manobra de viaturas e instalação de hidrantes.

A prefeita Maria Lucia dos Santos enfatizou que o destacamento será fundamental para Belford Roxo, que hoje utiliza os serviços de Nova Iguaçu ou Duque de Caxias. "O município cresceu e não podemos ficar sem uma unidade do Corpo de Bombeiros. Durante minhas duas gestões consegui trazer também um batalhão de Polícia Militar e o fórum. É uma satisfação perceber a evolução", disse.

O coronel Pedro Machado se surpreendeu com as instalações do destacamento, cujas obras estão em fase de acabamento. Segundo ele, a localização da unidade vai permitir um entrosamento maior do Corpo de Bombeiros com a comunidade. "Esse intercâmbio é primordial para a corporação. Além disso, percebo que a Prefeitura teve muito cuidado com a obra, cujo acabamento está muito bom. As acomodações proporcionarão um bom ambiente de trabalho aos bombeiros", encerrou.

O secretário municipal de Segurança Pública, Francisco D'Ambrósio, lembrou que em dois acidentes em Belford Roxo os bombeiros demoraram a chegar. O primeiro foi a explosão na fábrica da Bayer, e o segundo em um princípio de incêndio no Hospital Jorge Julio Costa dos Santos. "O atraso deu-se não pela ineficácia dos bombeiros, mas por causa da distância. Eles saem de Nova Iguaçu e muitas vezes encontram engarrafamentos. A demora dura em média 30 minutos, que para um incêndio é muito tempo. Com a inauguração do destacamento vamos ganhar mais agilidade nos atendimentos e a resposta será imediata", finalizou o secretário.

Outro ponto destacado na visita do comandante geral do Corpo de Bombeiros foi a integração da corporação com o Serviço de Atendimento Móvel (Samu). Segundo o superintendente de Urgência e Emergência Pré-Hospital Fixa e Móvel, coronel Fernando Suarez, a idéia é fazer com que as viaturas do Samu que atendem Belford Roxo fiquem baseadas no destacamento do bairro Fonte da Rosa. "Iríamos ganhar tempo e agilidade nos serviços, pois às vezes acontece de sair uma viatura do Corpo de Bombeiros e uma do Samu para a mesma ocorrência. Com esta integração, a resposta para um acidente será muito mais rápida. Vamos apresentar esta proposta ao Cisbaf (Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Fluminense), que gerencia o Samu na região, e mostrar os benefícios", concluiu o coronel.

FOTOS DE MÁRCIO VIANA:

Foto 1: Maria Lucia e Pedro Machado visitaram as instalações da corporação, que irá agilizar o atendimento na cidade.

Foto 2: O destacamento do Corpo de Bombeiros esta sendo ampliado e reformado pela prefeitura de Belford Roxo.

Coordenadoria de Comunicação Social
Assessor Especial de Imprensa: Alberto Aquino (9943-6012)
Coordenadora: Vanessa Assenoff (9957-3863)
Telefones: 2103-6863, 2103-6892 e 2103-6891
Redatores: Clébio Luiz (9181-0497) e Adriana Braga (9784-4890).

BIBLIOTECA DA ALERJ REÚNE HISTÓRIA E ATUALIDADE


BIBLIOTECA DA ALERJ REÚNE HISTÓRIA E ATUALIDADE

História, informação e beleza num mesmo lugar. A biblioteca da Assembléia Legislativa do Rio, que recebe mais de mil visitantes por mês, é referência para a pesquisa de fatos históricos do estado que foi capital do Brasil de 1763 a 1960. O acervo do legislativo é o mais antigo do País.

Referência cultural do Estado do Rio, a biblioteca da Alerj retrata fielmente a evolução histórica de uma cidade que foi também estado: a Guanabara. Há impressos do tempo de província, do Rio antigo, atas do império (1835), do antigo parlamento (1877), do Conselho Municipal do Distrito Federal (1894), anais das constituintes, da Câmara Federal e do Senado, decretos da Velha República e várias outras obras raras, como a Constituição em braille, D.Quixote de la Mancha, de Cervantes, e Os Lusíadas, de Camões. E, ainda, a coleção dos Diários Oficiais. A predominância de obras com teor legislativo a torna referência não só para os deputados da Casa e seus assessores, como também para juízes, advogados e membros do Poder Público em geral.

Os salões são uma atração à parte. Em estilo renascentista italiano, têm as paredes cobertas com enormes estantes de madeira esculpida com grãos e folhas de café, uma referência ao período áureo do país. Nas portas, cristal para evitar distorção na imagem dos livros. No alto, teto de gesso trabalhado e grandes lustres pendentes, já no piso, mosaico feito de tacos de madeira em três cores. Todo o mobiliário é original da época de fundação e já foi cenário de discussões literárias e de encontros de deputados e outros personagens importantes, como Olavo Bilac, por exemplo. A varanda, que nesta época permitia a visão da Baía de Guanabara, hoje abriga parte dos livros e documentos. São ao todo cerca de 55 mil volumes, segundo Rosa Maria Rangel, especialista legislativa da biblioteca.

A Biblioteca Dona Maria Portugal Duque Costa localiza-se na sala 210 do Palácio Tiradentes, que fica na Rua Dom Manoel, s/nº, no Centro do Rio. Ela funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, mesmo nos períodos de recesso e pode ser acessada pela internet: www.alerj.rj.gov.br (clicar no campo "biblioteca"). Dúvidas também são esclarecidas pelos funcionários através do e-mail dbibliot@alerj.rj.gov.br. E os telefones para informações são: (21) 2588-1418 ou 2588-1419
segunda-feira, 14 de julho de 2008

DEPUTADO SIMÃO SESSIM – PP/RJ - D21022008



O SR. SIMÃO SESSIM (PP-RJ. Pronuncia o seguinte discurso.) - Senhor presidente, senhoras e senhores deputados, a minha rápida intervenção da tribuna desta Casa é para felicitar Excelentíssimo Senhor Governador do Rio de Janeiro, o nosso prezado amigo Sérgio Cabral, que mais uma vez assume posição de grande relevância para a economia, para o progresso e para o bem-estar social do povo fluminense.

Na tarde de ontem, o governador Sérgio Cabral foi ao estaleiro Mauá, em Niterói, fazer o lançamento do Programa de Sustentabilidade da Indústria Naval do Estado do Rio de Janeiro. E o seu primeiro ato concreto, nesse sentido, foi a assinatura do decreto que passa a isentar da cobrança de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) o aço importado para a indústria naval. O objetivo desta importante e oportuna medida é reduzir o preço do insumo para dar mais competitividade ao setor.

São decisões políticas como esta, senhor presidente, que estão devolvendo ao Rio de Janeiro a posição de destaque que sempre ocupou na economia nacional. Agora mesmo, acabamos de receber a boa notícia da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), dando conta de que empresas estrangeiras irão investir no Estado do Rio de Janeiro cerca de R$ 26 bilhões nos próximos três anos.

E isto, senhor presidente, se deve basicamente ao potencial logístico da nossa região, aos incentivos fiscais que as empresas recebem do governo do Estado, e aos projetos de grande porte que estão chegando À região, como o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), a Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), o Arco Metropolitano e o Porto de Açu. Da mesma forma, o Estado deve acolher em breve outras novas empresas de siderurgia, tecnologia, alimentos e bebidas, energia, indústria automotiva, além dos pólos cultural, turístico e petrolífero.

A empresa PSA Peugeot-Citroen, que tem sua fábrica localizada no município fluminense de Porto Real, por exemplo, anunciou recentemente, que irá investir 500 milhões de dólares, até 2010, para suas operações no Mercosul, com fábricas no Brasil e na Argentina. A Coca-Cola, que está presente há mais de 60 anos no Rio de Janeiro, também aproveitou os incentivos fiscais oferecidos pelo estado e está investindo cerca de R$ 224 milhões no projeto de ampliação de sua fábrica em Jacarepaguá, na Zona Oeste da capital fluminense.

A mesma situação, senhor presidente, está acontecendo no setor da Indústria Naval, dando, assim, uma demonstração inequívoca de que o Brasil já começa a conquistar uma nova etapa no percurso de seu desenvolvimento. Como bem disse o presidente Ariovaldo Rocha, do Sindicato Nacional da Indústria Naval (Sinaval), o setor da Indústria Naval está saindo de uma situação de naufrágio para seguir em brandos mares.

E justiça seja feita, senhor presidente, precisamos reconhecer de público a coragem do Governo do Presidente Lula em promover, com decisão e firmeza, o renascimento da indústria naval brasileira. É do próprio presidente da Firjan, doutor Eduardo Gouvêa, a advertência de que todo país para ser competitivo precisa de uma indústria naval forte. Até porque, senhor presidente, a indústria naval brasileira já viveu seus momentos de glória, conquistando a posição de a segunda maior do mundo. Infelizmente, começou a decair nos anos 80, sendo literalmente extinta a partir de 1996.

Mas, felizmente, depois de duas décadas de inércia, o setor naval se prepara, com força, para viver um novo momento de glória e pujança, alavancado que está sendo com a grande força da Petrobrás, através da Transpetro, que já assinou contratos para a construção de 26 navios no Brasil.

Portanto, senhor presidente, está de parabéns o governador Sérgio Cabral pela iniciativa de oferecer incentivos fiscais à indústria da construção naval. Ele está dando, com certeza, a sua contribuição para que o Estado do Rio de Janeiro volte a crescer, a gerar empregos, renda, riqueza e felicidade geral para o povo fluminense.

Muito obrigado!

sábado, 12 de julho de 2008

Concurso de gastronomia marca a V Festa do Aipim em Tinguá



Um concurso de gastronomia elegeu na tarde deste sábado, 12 de julho, o melhor prato principal e a melhor sobremesa feitas com aipim, durante a V Festa do Aipim, em Tinguá, Nova Iguaçu. Todos os pratos e sobremesas apresentados tiveram o aipim como ingrediente principal. Neste domingo, o público vai conhecer a nova rainha da festa, que será eleita por um júri popular. Só neste terceiro dia de festa, que começou na quinta-feira, são esperadas mais de 20 mil pessoas.

Quem for ao local não vai se arrepender, garante o presidente do projeto, Amarílio Alves de Andrade, o Marre. “Nossa festa esta bem organizada. Quem vier aqui terá estacionamento e uma variedade de pratos típicos da região para comer. É só ter disposição”, disse Marré. Ex-dona de padaria, Maria Madalena Salles, 40 anos, agora se dedica a pesquisar novos pratos com Aipim. “Temos pão de aipim, vaca atolada, bolos e doces”, disse ela.

O Aipim à portuguesa de Ana Beatriz, a Bidu, foi o prato vencedor do concurso de gastronomia. O segundo lugar ficou com a costela com aipim de Gilberto Gonçalves e o terceiro lugar foi para o talharim de aipim de Cleusa Vieira. Todos os pratos já estão no cardápio deste ano da festa. Vale conferir ainda as sobrtemesas de diversos sabores como: o sorvete, o mousse de chocolate, o pudim, cocada, manjar, bolo, tudo feito a partir da raiz mais popular da região e que dá nome a festa. A festividade tem shows com artistas da região e atrações para as crianças durante todo o dia.

A dona-de-casa Silverina Roberto de Luna, 60anos, aproveitou o dia para almoçar em Tinguá. “É a primeira vez que venho a aqui. Achei ótimo. Este tipo de festa valoriza a região”, disse a moradora de Corunbá. Quem também prestigiou o evento foi a auxiliar de enfermagem Juliane Silva Oliveira. “É a segunda vez que venho aqui. O evento está organizado e as comidas são maravilhosas”, disse Juliane, que visitou o local em companhia da família.



Fórum em Duque de Caxias discute saúde, trabalho e reabilitação de deficientes


Cerca de 200 representantes de entidades, sociedade civil, órgãos municipais e do Ministério Público, do Fórum os Direitos da Pessoa com Deficiência, promovido com apoio da secretaria de Assistência Social de Duque de Caxias. Realizado no plenário da Câmara Municipal, o fórum discutiu o tema “Inclusão, participação e Desenvolvimento: um novo jeito de avançar”.

O Fórum foi aberto pela presidente da Sociedade Pestalozzi do município, Maria Lúcia Ribeiro e contou com a presença da secretária de Assistência Social Daniele Reis e da promotora Cristiane Lima, da Promotoria de Proteção às Pessoas Portadores de Deficiência e Idosos, instalada este ano no município, entre outras autoridades. Durante o evento também foram eleitos os delegados à conferência estadual deste ano.

Os participantes assistiram a palestras sobre “Saúde e Reabilitação profissional”, “Educação e Trabalho” e “Acessibilidade”. Também foram apresentadas propostas sobre os temas apresentados e para reestruturação do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, criado em 1989 com a Lei Orgânica dos Municípios. Abordaram os temas, respectivamente, Floricelma Machado, diretora do Centro de Atenção ao Portador de Deficiência, Valéria Oliveira Silva, vice-presidente do Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência, e João Carlos Faria da Rocha, representante do Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa Deficiente.

Para Jocélio de Oliveira, Chefe da Divisão de Apoio da Pessoa com Necessidade Especial e da comissão de reestruturação do conselho, é necessária a atuação dos conselhos municipais nas políticas públicas. “Eles passam para o Poder Público as verdadeiras necessidades devem ser implementadas”, disse Jocélio. No município, a comissão trabalha no segundo andar do prédio da secretaria de Assistência Social, na Avenida Brigadeiro Lima e Silva, 1618, no bairro 25 de Agosto, que oferece fácil acesso aos portadores de necessidades especiais.

Integrante do conselho, Hélio Orrico, deficiente visual há 22 anos, disse que as políticas públicas estão necessitando de maior acompanhamento por parte dos conselhos e das entidades representativas. “O encontro de hoje é o pontapé inicial para que o conselho se reestruture”, frisou Orrico, que estava em companhia da esposa, Edicléa Mascarenhas, coordenadora de Saúde Mental do Hospital Infantil Ismélia da Silveira e membro do Núcleo de educação Inclusiva da Uerj.